Entenda o complexo Ranking da Fifa

Pode parecer estranho ver a Bélgica, seleção que nunca esteve nem perto de conquistar uma Copa do Mundo, no topo do Ranking de Seleções da Fifa. Você sabe por que isso ocorre?

Criado em 1993, o Ranking já teve algumas alterações. Hoje, leva em conta apenas os resultados obtidos nos últimos 4 anos. Sua base de cálculo é extremamente complexa, sendo baseada na fórmula Riac:

1

R = pontos pelo resultado do jogo. Os tradicionais 3 para vitória, 1 para empate e 0 para derrota, sendo que, em vitória nos pênaltis, a seleção ganhadora recebe um ponto adicional, totalizando 2.

I = importância da partida. Amistoso vale 1; eliminatórias para a Copa ou para a principal competição da confederação continental vale 2,5; Copa das Confederações ou principal competição da confederação continental vale 3, Copa do Mundo vale 4.

A = força do adversário. A seleção líder do ranking recebe a pontuação 200. Deste mesmo valor são reduzidas as posições das demais para o cálculo de suas respectivas pontuações.

C = força da confederação continental. Atualmente, seleções da Conmebol têm peso 1; da Uefa têm 0,99; das demais têm 0,85.

Não entendeu? Fique tranquilo! Vamos dar o exemplo do jogo de hoje: Brasil x Uruguai.

Neste caso, a partida é válida pela eliminatória para a Copa do Mundo (I = 2,5). O Brasil é o 6º do Ranking (200 – 6 = 194) enquanto o Uruguai é o 11º (200 – 11 = 189). Ambas as equipes são da Conmebol (C = 1). Como a partida ainda não ocorreu, nossa Riac fica assim:

2

Em caso de vitória do Brasil, teríamos R = 3. Logo, o cálculo seria:

3

Em caso de vitória do Uruguai, teríamos R = 3. Logo, o cálculo seria:

4

Em caso de empate, teríamos R = 1 para ambas as seleções. Logo, o cálculo seria:

5

Outro complicador é que os pontos não vão para o Ranking de uma forma bruta. Eles são somados aos resultados do cálculo de cada partida realizada pela seleção nos últimos 12 meses. O total é dividido pela quantidade de jogos realizados pela equipe. Por isso a líder Bélgica aparece com “apenas” 1.506. A pontuação que consta na classificação é, portanto, uma média.

Mas tem ainda outro complicador: conforme as seleções vão ganhando pontos pelas partidas mais recentes, elas vão perdendo pelas mais antigas, que vão deixando de ser consideradas. Os resultados ocorridos nos últimos 12 meses contam 100% para a média. Os de 2 anos valem 50%. Os de 3 e 4, 30% e 20%, respectivamente. As partidas mais antigas são descartadas.

calculator-math-mathematics-education-school

Para quê ter um ranking tão complexo?

A resposta, ao contrário da monstruosidade de contas, é simples. Quanto mais difícil de calcular, mais passível de erro. Logo, há um maior anseio pela divulgação oficial da classificação, que é formalmente conhecida como: Fifa/Coca-cola World Ranking. Ou seja: mesmo sabendo a base de cálculo, por ela ser tão complexa, é mais fácil ir ao site oficial, onde você encontra propaganda fixa da tradicional marca de bebidas que patrocina a entidade.

Entendeu o porquê de o negócio ser difícil de ser entendido?

No Comments

Post a Comment