O ALIADO DOS LESTRIGÕES

Por: Renaldo Souza / carporia.com

Kallis estava irritado com seus companheiros de viagem. Chegou a brigar fisicamente com o grupo responsável por abrir o saco que guardava o vento durante o sono de Ulisses. Ficou ainda mais bravo com a recusa de Éolo em ajudá-los novamente. Acreditava que não poderia ser punido pela má-fé de alguns tripulantes e acabou se isolando de todos.

Quando os navios aportaram em Telépio, Kallis tomou uma decisão: seguir sozinho. Aproveitou que Ulisses estava ocupado instruindo alguns homens e saltou da embarcação, nadando até um penhasco e se aproveitando de suas habilidades para escalá-lo.

Solitário, Kallis foi se distanciando dos navios e caminhando mata adentro. Se encontrou com uma borboleta monarca que parecia observá-lo e passou exatos 13 segundos descansando e falando com o inseto. Até que o animal se assustou e voou para longe. O barulho também fez Kallis se arrepiar, mas, sem asas, restou apenas correr. O problema é que o liespre, um puma azul típico de Telépio, era mais veloz que o homem.

O animal aproveitou seu impulso e derrubou Kallis. No entanto, quando o homem já esperava pela própria morte, o felino gigante se curvou. O moreno arregalou seus olhos tão azuis quanto o pelo do puma e pareceu se entender com ele. Montou no liespre e deixou o animal levá-lo até uma comunidade de pessoas gigantes.

Antropófagos, os lestrigões tinham o hábito de comer a carne dos povos invasores para adquirir suas habilidades. Porém, nunca haviam visto um humano montado em um liespre:

— Muitos aqui chegaram. Nenhum daqui saiu – gritou Antífates, o rei dos lestrigões.

Kallis voltou a temer pela própria vida e ficou em silêncio.

— Nenhum aqui chegou montado em liespre. Serás poupado se daqui não mais saíres – finalizou Antífates, abaixando o tom de voz.

Mais calmo, Kallis sentiu o aroma cítrico que tomava conta do ambiente. Era dia da assembleia do povo lestrigão e todos saboreavam a ILLUMINATI, cerveja dourada com gosto frutado.

O forasteiro já estava integrado aos nativos. Até certo ponto, explicou quem era e foi o suficiente para ganhar a simpatia de todos dentro do enorme templo de madeira com o símbolo de um olho em um triângulo esculpido no teto.

Quando tudo parecia tranquilo, eis que a esposa de Antífates chega gritando ao local. Assustado, o rei a segue e chega até alguns homens que para lá foram guiados por sua filha. A reação foi imediata ao devorá-los. Um conseguiu fugir e Kallis foi chamado para identificar os invasores.

— Estão vindo de uma guerra, tentando retornar para suas casas – disse, com voz mansa.
— Muitos aqui chegaram. Nenhum daqui saiu! – repetiu Antífates, com sangue nos olhos.
— Parei aqui por culpa deles. Roubaram os ventos da embarcação! – treplicou Kallis.

Enquanto os lestrigões perseguiam e apedrejavam os invasores, foi a vez de uma pequena coruja se aproximar de Kallis:

— Antífates reina. Sua voz é nossa lei. Mas se alguém aqui ainda não pisou, posso fazê-lo escapar da morte – murmurou a ave.

Kallis lembrou que Ulisses foi tão vítima quanto ele e mandou a estranha coruja que surgiu em plena tarde dar um recado ao seu amigo, que teve tempo de fugir enquanto os demais foram massacrados.

Veio a noite e, com ela, a preparação da festa. Afinal, comendo forasteiros, os lestrigões acreditavam se tornarem mais fortes, convocando assembleias extraordinárias para comemoração. Kallis entrou animado no templo de chão xadrez, mas desta vez notou um aroma diferente. Terroso e floral:

ILLUMINATI quando estamos no controle. SONHO GRANDE quando derrotamos quem quis nos dominar – disse a ele um lestrigão, erguendo seu copo.


CERVEJARIA ODISSÉIA

CERVEJA ILLUMINATI
Cerveja de cor dourada alaranjada com creme claro. Aroma cítrico e frutado. Corpo baixo/médio com presença de malte e amargor médio. Uma bebida usada por pessoas que estão no controle e não se limitam.
Tipo: American Pale Ale
Teor alcoólico: 5,5%
IBU: 35

Illuminati

CERVEJA SONHO GRANDE
Cerveja de cor cobre avermelhado com creme bege e estabilidade predominante. Aroma terroso e floral. Corpo médio/alto com presença do amargor e toque alcoólico. Uma bebida para quem é dono do seu próprio saber e se recusa a ser dominado pelo sistema.
Tipo: Imperial IPA
Teor alcoólico: 8%
IBU: 80

Sonho Grande

Compre as suas agora mesmo!

(17) 992-417-171
comercial@cervejariaodisseia.com.br

facebook.com/cervejariaodisseia


Gostou? Clique aqui e contrate um Conto Comercial para o seu produto ou serviço!